FCA investe R$ 18 milhões em simulador que reduzirá custos

Imagem ilustrativa da notícia: FCA investe R$ 18 milhões em simulador que reduzirá custos
CompartilheInvestimento
19/10/2017

A FCA lançou na quarta-feira, 18, o SIMCenter, primeiro centro de simulação de dinâmica veicular da América Latina, sendo também um dos únicos com essa tecnologia no mundo, segundo a empresa, como parte de seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento, P&D, dentro do Inovar-Auto, investindo mais de R$ 18 milhões, financiado pelo BNDES. De acordo com Leandro Quadros, seu engenheiro de produto, o simulador é mais uma prova dos benefícios do Inovar-Auto: “Sem o apoio do programa, provavelmente não teríamos instalado o simulador no Brasil neste momento”.

 

O simulador ficará na sede da PUC-MG ao longo do período de testes, que aceitou a parceria oferecida pela empresa, com 50% das horas de uso destinados à FCA e a outra metade aos alunos de engenharia da universidade, pois acredita que lá é um dos melhores lugares para manter o equipamento: “Desenvolveremos nossas tecnologias, mas também deixaremos que os alunos trabalhem em outras áreas e participaremos do que for interessante para a FCA que seja desenvolvido pelos estudantes. Este projeto também ajudará no desenvolvimento de pessoas que, no futuro, poderão integrar o nosso time”.

 

A expectativa da fabricante é reduzir os custos de desenvolvimento de produto com o simulador, que tem potencial para melhorar a realidade dos testes e reduzir tempo de trabalho da empresa. Inicialmente, eles são voltados para as áreas de suspensão, amortecedores, direção e frenagem, mas no futuro será possível testar diversas outras partes.

 

O SIMCenter é formado por uma tela, na qual um ambiente urbano é simulado, e a carroceria de um Renegade 1.8 Flex adaptada - não tem rodas e eixo traseiro e capta as informações do desempenho do motorista para, depois, enviá-las a um computador para serem processadas. Nesta central, são analisados o comportamento do motorista e todas as informações testadas do veículo. Antes do simulador, os testes eram feito em ambiente  off-line, sem participação do motorista. No futuro, outros modelos terão suas informações executadas no simulador. Para trazer o aparato para o Brasil, a FCA visitou outros instalados em diversos países para avaliar as tecnologias disponíveis: “Fomos conhecer os simuladores mais modernos pelo mundo e trouxemos para cá um dos mais realistas que existe no mercado”.

 

Para realizar os testes, a FCA digitalizou o circuito de Hockenheim, que existe na Alemanha, e também a pista de testes de Balocco, Itália. A digitalização é feita por meio de veículos equipados com sensores a laser que armazenam todas as informações da pista e do que tem ao redor, para transformar essas informações em uma pista digital. Para ter novas pistas disponíveis no equipamento, a empresa buscará parcerias no mercado, pois o custo de digitalização é considerado alto.

 

Primeiro contato. A sensação ao dirigir o simulador é bem próxima da real, pois reproduz até os sons do motor e dos pneus em contato com a pista. Apenas o freio precisa receber uma calibração melhor, pois demora a responder e não transmite a sensação de uma frenagem real, mas a FCA trabalhará nessas melhorias. Internamente, todas as informações do veículo e do motorista são captadas pela central, onde engenheiros da empresa acompanham todos os testes. No futuro, caso seja necessário, a empresa poderá testar veículos 24 horas por dia, adiantando o processo, pois o simulador é capaz de criar todo o tipo de condição para teste.

 

Foto: Leo Lara