Abre as portas espaço dedicado à história do jornalismo automotivo

Imagem ilustrativa da notícia: Abre as portas espaço dedicado à história do jornalismo automotivo
CompartilheLançamento
25/10/2017

Um espaço dedicado exclusivamente ao jornalismo. Mais especificamente ao jornalismo automotivo. Este é o MIAU, sigla sugestiva para Museu da Imprensa Automotiva, uma realização do jornalista Marcos Rozen, ex-editor e colaborador frequente de AutoData, que se tornou verdadeira na quarta-feira, 25. Aberto ao público o MIAU tem a humilde pretensão de reunir uma história que estava perdida nos porões das editoras, nas casas de jornalistas especializados e de entusiastas pelo mundo automóvel, todos doadores do seu acervo.

 

O primeiro, e histórico, apoio é da Audi.

 

Organizado em dois andares na Vila Romana [rua Marcelina, 108], em São Paulo, a visita é uma viagem no tempo da indústria automotiva retratada por diversos veículos de comunicação. Ali estão a primeira revista automotiva do País, a Revista de Automóveis, lançada no Rio de Janeiro, RJ, em 1911, a primeira edição de Quatro Rodas, de agosto de 1960, o primeiro exemplar de AutoData, de outubro de 1992, dentre muitas outras raridades.

 

O museu reúne grande acervo de fotos e conteúdos produzidos por jornalistas em rádio e TV e veículos impressos, além de campanhas publicitárias de veículos das principais marcas, com destaque para o Chevrolet Opala. Aliás, um Opala – que está em perfeitas condições – é usado como cinema apresentando os vídeos deste que foi um dos ícones da indústria automotiva nacional: o visitante senta-se no banco do motorista e assiste a filme de pouco mais de 20 minutos.

 

Há espaço para fazer consultas dos modelos lançados no Brasil por meio dos press releases utilizados pelos jornalistas na apresentação desses produtos. Máquinas de escrever, vídeos e câmeras do século passado e diversos objetos como canetas, bonés e presentinhos oferecidos pelas fabricantes aos jornalistas durante eventos também compõem o acervo do MIAU.

 

Rozen sintetiza bem o espírito desse espaço em um post no Facebook no momento da inauguração para a imprensa, na terça-feira, 24 – claro, os próprios jornalistas automotivos tiveram o privilégio, assim como é nos lançamentos dos veículos, de ser os primeiros a visitar o espaço:

 

“Só o que podemos fazer é humildemente agradecer a todos que ajudaram e ajudam essa ideia a se concretizar. Ao contrário do que possa parecer o MIAU não é uma iniciativa individual, mas sim uma conjunção de iniciativas de quem se preocupou em preservar a história e a contar essa história. 75% do nosso acervo vieram de doações, de jornalistas e não jornalistas, e sem elas o MIAU sequer sonharia em existir. E a isso se soma as doações de tempo, energia, esforços e trabalho de todos, um pouquinho de cada um, que transbordaram nessa realidade. O MIAU é de todos os que atuam, atuaram ou admiram o jornalismo automotivo, que justamente fizeram e ainda fazem a história que hoje temos a honra de contar e mostrar”.

 

Fotos: MIAU