Grupo VW tem novo presidente e prepara reestruturação

Imagem ilustrativa da notícia: Grupo VW tem novo presidente e prepara reestruturação

O Grupo Volkswagen anunciou na quinta-feira, 12, por comunicado, e no dia seguinte, durante conferência com a imprensa, em Wolfsburg, Alemanha, que seu novo presidente é Herbert Diess, que sucederá Matthias Muller. A mudança foi apenas uma das várias que o grupo pretende exercer nos próximos anos, como a destinação de suas marcas de carros a três divisões  e a transformação, em sociedade anônima, de sua divisão de caminhões e ônibus.

 

Essas transformações que o grupo prepara para sua estrutura fazem parte do plano Juntos Estratégia 2025, que visa a apoiá-lo para torná-lo o maior do setor automotivo, "com a liderança nas vendas de carros elétricos e híbridos". A reformulação é considerada a maior da história e dotará o grupo de seis novas áreas de negócios, com portfólio exclusivo para a China -- para ajudar a descentralizar a responsabilidade diante dos resultados -- e melhorar sua eficiência.

 

O novo presidente disse que a China tem grande importância para o grupo, tanto em receita quanto em lucro, e para organização interna da empresa: “A China está liderando o mercado de elétricos e as tecnologias de conectividade dos veículos, e esse mercado é muito importante para nós. Hoje temos 13% de market share na região e queremos ser líder do mercado de elétricos”.

 

Mudanças também estão sendo exercidas no quadro de executivos do grupo, como a saída do todo-poderoso chefe de compras, Francisco Javier Garcia Sanz, que é sucedido por Rupert Stadler, que era o CEO da Audi. As presenças de Diess e de Stadler devem reforçar as funções de liderança dentro do grupo e capacitar as chefias das três categorias de veículos para assumir qualquer tipo de responsabilidade.

 

A marca principal do grupo, a Volkswagen, assumirá a maior parte dos gastos com desenvolvimento, o que não acontece atualmente, e o novo presidente será o responsável por todas as atividades de P&D, “e a fabricação de componentes será alocada para compras porque acreditamos que a nossa própria produção pode ser avaliada em conjunto com o desempenho de nossos fornecedores”.

 

Volkswagen Truck & Bus

 

As marcas MAN, Scania, Volkswagen Caminhões e Ônibus e RIO foram reunidas sob guarda-chuva comum, uma divisão de veículos comerciais que acredita que "melhorará sua eficiência e capacidade de inovação com a capitalização da empresa", sendo um grande marco no âmbito do plano Estratégia 2025. 

 

No ano passado a Volkswagen Truck & Bus vendeu 205 mil unidades, crescimento de 11,6% na comparação com 2016. No mesmo período houve aumento de 12,1% no faturamento, chegando a 23,9 bilhões de euro, e o resultado operacional antes dos impostos registrou alta de 26,8%, atingindo 1,7 bilhão de euro.

 

Foto: Divulgação.