Ford tem novos motor e transmissão

Imagem ilustrativa da notícia: Ford tem novos motor e transmissão
CompartilheMontadora
25/04/2018

A Ford anunciou na quarta-feira, 25, o início da produção nacional do motor 1.5 Ti-VCT flex de três cilindros e potência de 137 cv com etanol e da transmissão manual MX65, em Taubaté, SP, onde a companhia fez o evento de lançamento e aproveitou para comemorar 50 anos da unidade. O motor era importado da Índia e usado no Ecosport: ele equipará o Ka Freestyle a partir do segundo semestre.

 

A nova transmissão também equipará o Ka Freestyle, mas não será usada no Ecosport, que com o novo motor seguirá operando com a caixa manual IB5, também produzida em Taubaté.

 

De acordo com o vice-presidente Rogelio Golfarb o Ka será a razão de outras novidades ainda este ano: “Em futuro próximo teremos versão do Ka equipada com câmbio automático de seis marchas”.

 

Golfarb recordou que, para para tornar os novos motor e caixa de câmbio nacionais a companhia fez "forte investimento" -- mas não revelou o seu valor. Também Lyle Watters, o presidente da Ford para a América do Sul, passou ao largo do valor:

 

“Fizemos significativos investimentos em equipamentos, sistemas e melhorias nos processos produtivos que estão alinhados à Indústria 4.0. Na linha de produção do motor 1.5, por exemplo, teremos trinta novos robôs”.

 

Golfarb também observou que a companhia ainda não aderiu à política de fazer crescer o número de seus funcionários e, no momento, não considera a abertura de novos postos de emprego: “Mantemos, aqui, 1,3 mil colaboradores. Para a produção nacional do motor e da transmissão fizemos algumas adequações internas e seguiremos com esse mesmo número de funcionários”.

 

A capacidade de produção da fábrica passou de 430 mil motores/ano para 500 mil. Iisto é: a Ford produzirá 70 mil unidades do motor 1.5 a cada ano. No caso da transmissão a capacidade produtiva é a mesma e a MX65 também terá produção de 70 mil unidades/ano.

 

De Taubaté motor e câmbio são enviados de caminhão para Camaçari, BA, onde equipam, inicialmente, o Ecosport e, no futuro, o Ka. De lá os modelos serão exportados para todos os mercados da América do Sul, excluindo Paraguai, e para alguns países da América Central: “Exportaremos veículos com os motores produzidos em Taubaté, mas não teremos uma exportação exclusiva de motores para outros mercados”.

 

Apesar da chegada do motor 1.5 de três cilindros a Ford afirma que continuará, pelo menos nos próximos meses, a produzir o motor Sigma 1.5 e 1.6, utilizados no Ka e no Fiesta. Em Camaçari serão mantidas a produção do motor 1.0 três cilindros e a montagem do Ecosport e do Ka.

 

Foto: Divulgação.