Comissão do Rota 2030 será instalada na quarta-feira, 8

Imagem ilustrativa da notícia: Comissão do Rota 2030 será instalada na quarta-feira, 8

São Paulo – Será instalada na quarta-feira, 8, em Brasília, DF, a comissão mista do Congresso Nacional que avaliará a medida provisória do Rota 2030, a nova política para o setor automotivo. Serão escolhidos seus presidente, vice-presidente e relator, e debatidas as emendas que surgiram após a assinatura da MP, em julho. Uma lista com os nomeados já havia sido apresentada no fim do mês passado.

 

Definida a comissão, dentre todos os assuntos que serão discutidos até a data limite para que a MP se transforme em lei antes do período de eleições --, o considerado mais importante pela Anfavea é a manutenção do cronograma criado para a aprovação de itens de segurança que serão obrigatórios nos veículos nos próximos anos.

 

De acordo com o presidente Antonio Megale já estão definidos os itens e as datas em que entrarão em vigor as obrigatoriedades: “Há outros setores envolvidos nessa questão do Rota 2030, e o trabalho tem que ser conduzido de forma que o cronograma seja respeitado para que sejam feitos os testes necessários, homologação pelo Contran e desenvolvida a produção local”.

 

Megale, que embarcou para Brasília na tarde da terça-feira, 7, após participar da abertura do Congresso Fenabrave, em São Paulo, informou que há itens que ainda não são homologados em outros países, e que precisam ter sua aplicação no Brasil discutida de antemão para que, na frente, o mercado esteja preparado para absorvê-los: “Freio de emergência que reconhece pedestres e obstáculos é um dos exemplos de item de segurança que é parte integrante da lista que será discutida pela comissão”.

 

Como a transformação do Rota 2030 em lei envolve outros setores e órgãos, como o Contran, a indústria vê como fundamental a articulação do governo para que todos falem a mesma língua. Megale citou como exemplo a evolução do Proconve, o Programa de Controle de Emissões Veiculares:

 

“Novas regras de emissões devem entrar em vigência junto com as tecnologias veiculares. O principal trabalho do governo será esse, o de orquestrar de forma harmoniosa a conversa dos diversos setores visando à condução do Rota 2030”.

 

Foto: Divulgação.