Brasil volta a ser o maior mercado da Scania

Imagem ilustrativa da notícia: Brasil volta a ser o maior mercado da Scania
CompartilheMontadora
30/10/2018

São Paulo – Até o fim do ano a Scania projeta vender 9 mil caminhões no Brasil, volume que o credencia a ser, novamente, o seu maior mercado global. A projeção foi divulgada pelo vice-presidente das operações comerciais, Roberto Barral, durante o lançamento comercial da nova geração de caminhões no Guarujá, SP.

 

As vendas da linha Scania NGR começaram na segunda-feira, 29, em estrutura especialmente montada para a divulgação dos modelos a clientes, potenciais clientes, imprensa e demais convidados. Segundo Barral trezentas unidades foram vendidas – a produção em São Bernardo do Campo, SP, começa efetivamente a partir de janeiro.

 

Outro importante negócio divulgado pelo executivo foi a parceria com a Citrosuco para testar um modelo pesado da nova geração, com 410 cv de potência, abastecido com GNV, gás natural veicular, e biometano a partir da primeira quinzena de dezembro. Ele será responsável pelo transporte de suco de laranja na rota Matão-Santos, SP, para exportação a mais de cem países.

 

De início esses testes durarão um ano. A tecnologia adotada pela Scania, inédita na América Latina, permite a mistura dos dois combustíveis, segundo Barral: “Trata-se uma opção viável ao diesel, que pode ser adotada em curto prazo e possibilita uma significante redução de custos com combustível”.

 

A prioridade na primeira etapa é fazer os testes com o GNV, fornecido pela Gás Brasiliano. A operação ficará a cargo da Transportadora Morada do Sol, que presta serviços à Citrosuco. Em testes feitos com ônibus as emissões de CO2 com biometano são 85% inferiores e com GNV 70% menores comparado com o óleo diesel.

 

Foto: Divulgação.