Renovação da Chery é mais do que novos produtos

Imagem ilustrativa da notícia: Renovação da Chery é mais do que novos produtos
CompartilheMontadora
12/11/2018

São Paulo – Há cerca de um ano a Caoa comprou a operação da Chery no Brasil e começou a trabalhar na reconstrução da deteriorada marca no País. A missão, segundo o CEO da Chery Marcio Alfonso, vai muito além de oferecer novos produtos para o mercado brasileiro.

 

“Precisamos gerar confiança nos consumidores, somar qualidade e custo-benefício interessante. Estamos realizando diversos testes no Brasil antes dos lançamentos e desenvolvendo soluções locais com fornecedores brasileiros, como a injeção eletrônica do Arizzo 5, Tiggo 5X e Tiggo 7, que foi desenvolvida pela Bosch”.

 

Outro ponto considerado relevante por Alfonso é o pós-vendas: atualmente o consumidor vai até a concessionária para conhecer um novo modelo e questiona se a marca tem oficina na loja ou na região, para receber o suporte técnico necessário -- caso não tenha, o cliente desiste da compra e não volta mais:

 

“A disponibilidade de peças também é importante. Por isso mudamos o nosso centro de distribuição de Jacareí para Barueri para gerar um atendimento mais rápido e com preços melhores, pois um carro que fica muito tempo parado por falta de peças tem até o preço do seguro superior ao de seus concorrentes”.

 

O novo centro de distribuição utiliza a estrutura da Caoa, considerada referência por Alfonso, assim como o sistema de informatização e de distribuição de peças: “Precisamos trabalhar bem toda a parte de comunicação e marketing para mostrar aos clientes o trabalho que estamos fazendo para reconstruir a marca no Brasil”.

 

Junto a este trabalho de reconstrução da marca está à reestruturação da rede de concessionárias, que dispõe de 65 lojas e chegará a 110 até o fim do ano que vem, com foco nas principais cidades: “Queremos estar em todas as capitais e as próximas inaugurações serão em Belo Horizonte, Londrina e Ribeirão Preto”.

 

Alfonso também ressaltou que as 110 unidades terão oficina no local ou nas proximidades.

 

Foto: Divulgação.