75% da receita da Iochpe-Maxion vem do Exterior

Imagem ilustrativa da notícia: 75% da receita da Iochpe-Maxion vem do Exterior
CompartilheSeminário AutoData
25/06/2019

São Paulo – Em 2011 as exportações representavam 14% do faturamento da Iochpe-Maxion. Foi quando a diretoria decidiu trabalhar para expandir a internacionalização e depender menos do mercado brasileiro. Os resultados dessa estratégia foram revelados pelo presidente Marcos de Oliveira no Seminário AutoData Revisão das Perspectivas 2019, na terça-feira, 25, no Milenium Centro de Convenções.

 

“No ano passado, 75% do nosso faturamento veio das vendas externas e 25% do mercado nacional. Essa mudança é muito importante para não sofrermos quando o mercado interno está em queda, como aconteceu nos últimos anos, e compensamos essa retração aumentando as vendas para outros países”.

 

Oliveira revelara parte do caso da Iochpe-Maxion no From The Top, da edição 354 da Revista AutoData. Mesmo com grande participação no mercado externo, a empresa não está satisfeita com 75% do faturamento vindo de fora do País e pretende aumentar suas vendas para outros mercados, buscando países onde ainda não está presente, de acordo com o presidente.

 

“Também queremos aumentar as nossas vendas na Ásia, principalmente na China, que é o mercado que mais vai crescer nos próximos anos e, que atualmente, responde por somente 9% do nosso faturamento”.

 

Segundo Oliveira a internacionalização pode ser feita diversas formas, não só aumentando as exportações. Citou como alternativas parcerias com companhias que já atuam nos mercados externos, aquisição de fábricas e a construção de novas unidades fora do País. No caso da Iochpe-Maxion, esse processo passou pelos três pilares, mas o presidente ressaltou um deles:

 

“Ter fábricas em outros países é importante para não sofrer tanto com a volatilidade do câmbio. Tendo uma fábrica na Europa, por exemplo, eu compro a matéria prima em euro e vendo em euro. O mesmo acontece nos Estados Unidos e isso nos ajuda a controlar as contas da companhia”.

 

Foto: Christian Castanho.