Pesquisa KPMG/AutoData coloca em números os achismos da indústria

Imagem ilustrativa da notícia: Pesquisa KPMG/AutoData coloca em números os achismos da indústria
CompartilheSeminário AutoData
25/06/2019

São Paulo – Muito se fala, na indústria, sobre a necessidade de investir em novas tecnologias, profundas transformações nos próximos anos e veículos elétricos. Mas o quanto isso, é, de fato, concreto? Na terça-feira, 25, a KPMG apresentou a Global Automotive Executive Survey Brazilian Chapter, a versão brasileira de sua pesquisa global com executivos da indústria automotiva e consumidores de veículos. Realizada com apoio de AutoData, foi apresentada por Ricardo Bacellar, diretor da divisão automotiva da consultoria, no Seminário AutoData Revisão das Perspectivas 2019.

 

Segundo a pesquisa, que ouviu 256 executivos e mais de 1 mil consumidores, 92% dos entrevistados acreditam que o modelo de negócio passará por uma profunda mudança nos próximos dez anos e 72,8% pensam que a indústria gerará mais receita com serviços do que com produtos – o que mudará a forma de medir a participação de mercado para 94,2%. As vendas diretas, cada vez maiores, seguirão essa tendência de aumento nos próximos anos para 77,7% das pessoas.

 

Indústria e consumidores foram provocados, também, a dar as suas impressões sobre veículos elétricos. 46% dos executivos acreditam ser viável oferecer carros elétricos no Brasil e 42,2% creem na produção local desses modelos. O que mais surpreendeu Bacellar e a diretoria de AutoData, porém, foi o dado dos consumidores: mais de 90% gostariam de ter modelos elétricos a disposição para comprar.

 

Muitas outras respostas estão na pesquisa que, em sua versão impressa, têm mais de sessenta páginas, afora o conteúdo online, cheio de informação – e que em breve estará disponível a todos, gratuitamente. “Divulgamos nessa época do ano porque é quando começam as discussões internas de estratégia de negócio para o próximo ano”.

 

Foto: Christian Castanho.