Vendas de caminhões superam o volume de todo 2017

Imagem ilustrativa da notícia: Vendas de caminhões superam o volume de todo 2017
CompartilheBalanço da Anfavea
06/08/2019

São Paulo – Em sete meses de 2019 o mercado brasileiro de caminhões registrou vendas superiores a todo 2017. Segundo a Anfavea foram comercializados 55 mil 720 caminhões de janeiro a julho -- em todo 2017 foram 51,9 mil caminhões emplacados. Os dados foram divulgados na terça-feira, 6, pelo presidente Luiz Carlos Moraes.

 

Na comparação com janeiro a julho do ano passado houve expansão de 44,3% nas vendas de caminhões. Considerando apenas o mês de julho, foram licenciados 8 mil 941 caminhões -- o melhor julho desde 2014 -- com crescimento de 16,3% ante junho e de 35,7% com relação ao mesmo mês do ano passado.

 

Gustavo Bonini, vice-presidente da Anfavea que responde pelo setor de caminhões, disse que o crescimento no ano ainda está sendo puxado pelo segmento extrapesado, porém outros segmentos começam a mostrar bons sinais de recuperação: “As vendas de pesados estão indo bem há alguns meses e o segmento médio também mostrou números melhores. Só o segmento leve ainda não se recuperou como esperávamos”.

 

O presidente Moraes, disse que o agronegócio segue criando impacto positivo sobre o segmento de caminhões, com a expectativa de um novo recorde na safra de grãos em 2019, que pode chegar a 240 milhões de toneladas: “Essa safra de grãos precisa ser transportada e, para isso, a demanda por caminhões crescerá, principalmente no segmento extrapesado”.

 

Acompanhando a expansão das vendas a produção até julho foi de 66 mil 314 caminhões, alta de 13,5% com relação ao mesmo período do ano passado. Em julho foram produzidas 10 mil 918 unidades, crescimento de 9,3% ante o mês anterior e de 23,3% na comparação com julho de 2018. Para o resto do ano a expectativa de Moraes é a de que as vendas de caminhões fiquem ainda mais aquecidas com a Fenatran, feira dedicada ao setor, sendo um bom momento para as montadoras fecharem novos negócios e lançarem tecnologias, serviços e produtos.

 

As exportações até julho somaram 7 mil 501 caminhões, queda de 54,6%, causada, principalmente, pela crise econômica na Argentina -- como com os automóveis. Em julho as vendas para outros países chegaram a 1 mil 510 unidades, queda de 29,7% na comparação com o mesmo mês do ano passado e crescimento de 44,5% ante junho.

 

Foto: Divulgação.