Mercedes-Benz apresenta a nova geração brasileira do Actros

Imagem ilustrativa da notícia: Mercedes-Benz apresenta a nova geração brasileira do Actros
CompartilheLançamento
19/09/2019

Iracemápolis, SP – O fruto de parte do investimento de R$ 1,4 bilhão aplicado pela Mercedes-Benz em sua fábrica de São Bernardo do Campo, SP, foi apresentado na pista de testes de Iracemápolis, SP, na noite de quarta-feira, 18: a nova geração do extrapesado Actros, com cabine totalmente reformulada e agora em linha com a vendida na Europa.

 

O presidente Philipp Schiemer disse que algumas mudanças na cabine – que é produzida em Juiz de Fora, MG – foram feitas com relação ao modelo europeu no sentido de adaptar o caminhão ao mercado brasileiro. E superaram as expectativas:

 

“Foram algumas mudanças na aerodinâmica para atender melhor os clientes brasileiros, por causa das características de alguns implementos por aqui. Como essas alterações agradaram o mundo todo, exportaremos essa cabine para outros mercado – até para a Europa, que terá versão europeia e a brasileira a disposição dos clientes”.

 

O motor segue o OM 460 da geração anterior, mas com novo turbocompressor e duas novas calibrações, 450 cv e 480 cv. A primeira equipará uma versão inédita na família Actros: a primeira 4x2 dedicada a transportadores de cargas grandes com pouco peso, que se juntará as versões 6x2 e 6x4, que podem usar motor de 480 cv e de 510 cv. Outra novidade dos motores dessa geração é o tempo da troca de óleo, que segundo a Mercedes-Benz, aumentou em 20%.

 

A decisão de manter o motor da geração anterior tem outra explicação: por um ano a rede M-B seguirá vendendo a geração anterior e a nova ao mesmo tempo, como explicou o vice-presidente de vendas e marketing Roberto Leoncini. "Mantivemos o motor na nova geração para que a antiga continue com bom valor de revenda e para facilitar o acesso a componentes de manutenção".

 

Imagem ilustrativa da notícia: Mercedes-Benz apresenta a nova geração brasileira do Actros

 

Todas as versões da nova geração são equipadas com o novo câmbio automatizado G291 Powershift 3 – até o momento importado dos Estados Unidos, mas está na mira da companhia a produção na fábrica de SBC. Segundo a Mercedes-Benz a transmissão colabora para a redução de consumo de até 12% desta geração na comparação com a anterior, pela sua maior capacidade de selecionar a marcha ideal para o motorista e por causa dos três novos modos de condução: economy, standard e power.

 

Contribuiu também com o consumo a redução de peso, que em algumas versões chega a 400 quilos, graças a mudança de alguns materiais usados na produção e de alguns componentes, como a nova suspensão metálica Global TufTrac, desenvolvida especialmente para o Brasil, mais leve e mais robusta que a anterior, e o novo eixo das versões 4x2 e 6x2, que é 108 quilos mais leve que o usado na geração passada.

 

A nova geração do Actros também promete uma redução de até R$ 6 mil nos custos de manutenção preventiva e de itens de desgaste, queda de 50% nas paradas programadas para troca de componentes e o melhoria no tempo de revisão em 15%.

 

Leoncini ponderou que a Fenatran será um bom termômetro para medir a expectativa de vendas desta nova geração: "Acredito que nossos clientes com uma visão mais inovadora já vão encomendar os novos caminhões, enquanto os mais conservadores comprarão por mais um tempo a geração antiga. Dos grandes frotistas eu espero uma mudança gradativa, com a compra inicial de algumas unidades do novo para testes".

 

Este lançamento será, naturalmente, a principal atração da companhia na Fenatran em outubro, quando a empresa também revelará o preço dos novos caminhões. De acordo com o vice-presidente, é a hora da companhia trabalhar para mostrar aos clientes as vantagens de comprar a nova geração: "Temos experiência de sobra para fazer isso a partir de agora".

 

Fotos: Divulgação.