Daimler se dividirá em três unidades de negócios

Imagem ilustrativa da notícia: Daimler se dividirá em três unidades de negócios

A indústria automotiva mundial vive um momento de transformações, fusões e alianças. A Daimler, dona da Mercedes-Benz, não ficará de fora. A empresa estuda modificar a sua estrutura corporativa para dividi-la em três unidades de negócios independentes: Mercedes-Benz automóveis e furgões, Mercedes-Benz caminhões e ônibus e Mercedes-Benz serviços financeiros, o que facilitaria os novos projetos de mobilidade, como o car sharing. Este plano poderá ser apresentado durante a reunião do Conselho de Acionistas em 2019, informou o Flash de Motor, da Venezuela.

 

Bodo Uebber, diretor financeiro da Daimler, disse que a empresa está estudando como ficará mais competitiva nesse mercado em constante modificação: “Daimler está revisando continuamente seu posicionamento estratégico e sua estrutura para ser competitiva e poder responder a um mercado em transformação”. Assim, o próprio Uebber seria o executivo responsável pela nova estrutura, posto ocupado por Dieter Zetsche, de 64 anos, que estaria perto de se aposentar.

 

Este movimento da Daimler facilitaria a entrada de outras marcas dentro de uma das divisões do grupo. E há cerca de duas semanas fechou a aliança com a Bosch para desenvolver conjuntamente carros autônomos totalmente automatizados, de nível 4, e sem condutor, de nível 5. Com este acordo será possível a criação de uma frota de taxis e carros compartilhados para que circulem a partir de 2020 sem a necessidade de que um condutor.

 

No início de 2017, a Daimler já havia anunciado um acordo para colocar no futuro seus carros autônomos na frota do Uber. O modelo escolhido foi o novo Mercedes-Benz Classe E, que deverá ser o primeiro automóvel com licença para condução automatizada nos Estados Unidos, graças a seu sistema Highway Pilot. Travis Kalanick, diretor do Uber, afirmou que as cidades para serem mais seguras, limpas e acessíveis, não podem trabalhar sozinhas: “Por isso decidimos abrir uma plataforma com a Daimler”.    

 

Não há dúvida de que o futuro passa pela condução autônoma e o governo da Alemanha aprovou na semana passada um código de ética para os carros sem condutor. Esse documento foi elaborado por 14 especialistas. No código se estabelece a responsabilidade em casos de acidente. Segundo o documento, deve ser "claramente" definido quem está ao volante, se um motorista ou um computador, e esses dados devem ser armazenados para eliminar a responsabilidade em caso de acidente.

 

A divisão em três áreas e a aposta pela condução autônoma não são as únicas novidades em que a Daimler trabalha. Segundo informações do site hybridcars, o consórcio está próximo de fechar um acordo com a BMW para estabelecer uma parceria no negócio de car sharing, e consolidar o mercado de carros compartilhados na Alemanha.

 

As duas companhias somam 3,5 milhões de usuários nos Estados Unidos, Europa e China. Na Europa, as cidades que mais demandam carros compartilhados são Londres, na Inglaterra, Berlim e Frankfurt, na Alemanha, Milão, na Itália e Helsinque, na Finlândia.