Exportação de autopeças cresce 30,4% em jan-fev

Imagem ilustrativa da notícia: Exportação de autopeças cresce 30,4% em jan-fev

As exportações brasileiras de autopeças, no primeiro bimestre, para 162 mercados, cresceram 30,4% na comparação com o mesmo período do ano passado e somaram US$ 1,2 bilhão. Os dados são do Mdic, consolidados pelo Sindipeças, e foram divulgados na sexta-feira, 23, pela entidade.

 

"Deve-se ressaltar que o resultado acumulado no bimestre sofreu influência mais acentuada do crescimento das exportações em janeiro, cuja variação alcançou 38,7% com relação a igual mês do ano anterior, do que de fevereiro, mês em que o incremento foi menor, 23%, apesar de expressivo para o período."

 

Somando US$ 2,2 bilhões no primeiro bimestre as importações de autopeças cresceram 13,4% em comparação a igual período de 2017. Nesse caso o incremento das aquisições externas em fevereiro, 15,7%, foi mais significativo para o resultado global do que a variação observada em janeiro, 11,4%. O déficit comercial acumulado nos meses de janeiro e fevereiro recuou 1,9% com relação a igual período do ano passado.

 

Prevalece a importância da Argentina como principal destino das exportações de autopeças brasileiras, representando 30,3% do total: essas vendas cresceram 34,1% com relação ao primeiro bimestre de 2017. Vêm depois Estados Unidos, com 19% de participação no total e incremento de 33,4% no bimestre, México, com 8,1% de participação no total e crescimento de 20,5% no bimestre, e Alemanha, com 7,3% e 34,7%, respectivamente.

 

O Sindipeças destacou, ainda, o aumento das vendas, em comparação ao primeiro bimestre de 2017, para Angola, alta de 1 mil 494%, para a Índia, de 130,7%, para o Uruguai, de 68,4%, e para a Suécia, com expansão de 65%.

 

No tocante às compras realizadas pelo setor a China prossegue como principal parceiro comercial, com participação de 13,5% no total das importações de autopeças e incremento de 27,3% com relação ao primeiro bimestre de 2017.

 

Foto: Divulgação.