Magneti Marelli é vendida por 6,2 bilhões de euro

Imagem ilustrativa da notícia: Magneti Marelli é vendida por 6,2 bilhões de euro

São Paulo – A FCA anunciou, por meio de comunicado, na segunda-feira, 22, que vendeu a Magneti Marelli, fabricante de autopeças do grupo, por 6,2 bilhões de euro. Quem adquiriu a companhia foi a Calsonic Kansei, fabricante de componentes com sede no Japão. Uma vez consolidado o negócio, que ainda passará pelo crivo de órgãos fiscais europeus, a empresa afirma que será constituida a sétima maior empresa sistemista do mercado global de autopeças.

 

A nova empresa formada com a aquisição, a Magneti Marelli CK, operará em quase duzentas instalações e centros de pesquisa e desenvolvimento na Europa, Japão, Américas e Ásia. A empresa terá como CEO o atual presidente da Calsonic Kansei, Beda Bolzenius. O atual presidente da Magneti Marelli, Ermanno Ferrari, fará parte do conselho da nova empresa. A FCA anunciou contrato de fornecimento de longo prazo com a nova empresa.

 

A recém-formada companhia deverá cortar custos por meio de sinergias e tratar de expandir sua base de clientes à medida que os fabricantes de componentes tentam acompanhar a mudança das montadoras. O foco é condução autônoma, carros conectados e veículos elétricos.

 

Após a morte de Sergio Marchionne, em julho, Mike Manley, executivo que assumiu o posto de CEO da FCA, iniciou execução de planejamento que tem como Norte aumentar a rentabilidade. Vender a Magneti Marelli fazia parte desta ideia geral.

 

A Calsonic Kansei mantém operação no Brasil na fábrica da Nissan, em Resende, RJ, para quem fornece escapamentos. A empresa é controlada pelo grupo de investimento KKR, com sede nos Estados Unidos.

 

Foto: Divulgação.