MDIC quer foco no investimento em P&D

Imagem ilustrativa da notícia: MDIC quer foco no investimento em P&D
CompartilheSeminário AutoData
23/04/2018

Os próximos dias, ou semanas, guardam expectativas sobre as definições do tão esperado Rota 2030. O MDIC deseja que o programa seja uma coordenação de esforços do setor, afirmou  Igor Calvet, seu secretário de desenvolvimento e competitividade industrial durante o Seminário AutoData sobre Novas Oportunidades do Mercosul, na segunda-feira, 23, em São Paulo: “É um compromisso do governo com o País”.

 

Para o secretário a capacidade produtiva do País, perto de 5 milhões, pode promover mudança em prol da competitividade:

 

 “A percepção do que acontece no mundo, das novas tendências, é fundamental para quem, como eu, precisa tomar decisões eficazes. Claramente observamos a capacidade produtiva e a capacidade ociosa grande. Agora retomamos o crescimento e precisamos induzir de forma benevolente o mercado com práticas boas e competitivas. Qualquer política que se preze precisa atender a dois pressupostos: estar conectada às grandes tendências do mundo e promover mudança estrutural na nossa economia”.

 

E os investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento são fundamentais: “Do ponto de vista estrutural é preciso mudar o patamar do nosso P&D. Ou ficaremos onde estamos”.

Para esse benefício ser concedido, algo em torno de R$ 5 bilhões em P&D, Calvet afirma que o governo está mudando a lógica do “faça um compromisso e depois você ganha algo”. Parte dessa estratégia visa ao aumento das exportações: “Só seremos competitivos quando tivermos condições e abertura de mercado. Em geral os países não querem que seja um mercado livre”.

 

Ainda assim, a integração com a Argentina é necessária -- mas não suficiente. Para ele modelos como o acordo Flex não podem ser restritivos para não gerar desequilíbrios.

 

E até meados deste ano o Ministério espera assinar algum acordo de convergência regulatória para normatizar segurança e emissões Brasil-Argentina.

 

Foto: Christian Castanho.