EUA querem sobretaxar importação de veículos

Imagem ilustrativa da notícia: EUA querem sobretaxar importação de veículos
CompartilheInternacional
24/05/2018

São Paulo - O presidente dos Estados Unidos pediu uma investigação sobre os possíveis efeitos das importações de veículos e autopeças sobre a segurança nacional. A intenção do governo, segundo informações de agências internacionais, é elevar o imposto de importação desses produtos, a exemplo do que foi feito com o aço e o alumínio em março.

 

Essa investigação pretende apurar se as importações de veículos e peças ameaçam a saúde e a capacidade da indústria de desenvolver novas tecnologias. “Há evidências que sugerem que, por décadas, as importações corroeram nossa indústria automobilística”, disse o secretário de comércio Wilbur Ross em comunicado na quarta-feira, 23, prometendo uma “investigação completa, justa e transparente”.

 

O governo local já usou tática parecida no caso do aço e do alumínio. De acordo com informações publicadas pelas agências, os estadunidenses desejam impor tarifas de até 25%.

 

Segundo o secretário a investigação está em estágio inicial, mas já se sabe que as barreiras artificiais de outros países, como tarifas elevadas e outras intervenções, acabaram por distorcer o mercado. “Agora é muito difícil voltar a um acordo recíproco”, disse Ross em uma entrevista à CNBC.

 

Ao encomendar esses estudos, o governo tenta frear as importações especialmente da Ásia. A maioria dos veículos vendidos no mercado estadunidense é produzida lá, mas grande parte das montadoras também importa de fábricas asiáticas, do México, Canadá e outros países. No ano passado, foram 8,3 milhões de veículos importados -- no total, foram 17,3 milhões de unidades comercializadas no mercado estadunidense.

 

Foto: Reprodução/Twitter