Comil perto da recuperação financeira

Imagem ilustrativa da notícia: Comil perto da recuperação financeira

São Paulo – Está próxima a aprovação do plano de recuperação judicial da Comil, que desde 2016 vem lutando para se safar da crise do setor de ônibus que a fez demitir funcionários, diminuir produção e perder mercado. O desempenho comercial registrado neste ano animou os credores e um acordo deverá ser assinado em assembleia marcada para 22 de novembro.

 

A companhia informou na terça-feira, 18, por meio de comunicado, que os credores suspenderam reunião que seria realizada naquele dia para que um novo plano de recuperação fosse costurado pelas instituições financeiras e a empresa. Como a Comil registrou crescimento e anunciou contratações, foi sugerido um tempo menor de pagamento das dívidas do que o proposto anteriormente.

 

Até julho, segundo dados levantados pela Fabus, a Comil produziu 40% mais na comparação com igual período no ano passado: 621 carroçarias de ônibus. Um crescimento, ainda que sobre a base pequena de 2017, puxado por oportunidades de negócios no segmento rodoviário, que responderam por mais da metade da produção naqueles sete meses.

 

As vendas de ônibus aumentaram 20% até julho, mostram dados da Anfavea. Foram vendidos no País, nos sete meses, 7 mil 414 unidades. A Comil informou no comunicado que cresceu junto com o mercado, 67% no segmento de rodoviários. A demanda, inclusive, ampliou o quadro funcional da companhia, que contratou 93 funcionários este mês.

 

A Comil já chegou a ter 4 mil funcionários. Com o agravamento da crise e a consequente quedas nas vendas de ônibus foi reduzindo o quadro e chegou a fechar fábrica mantida em Lorena, SP, dois anos após ser inaugurada, e passou a operar apenas em Erechim, RS.

 

Foto: Divulgação.