Ford Taboão tem mais interessados, diz Governo do Estado

Imagem ilustrativa da notícia: Ford Taboão tem mais interessados, diz Governo do Estado
CompartilheCongresso AutoData 2019
25/03/2019

São Bernardo do Campo, SP – O governo do Estado, que está à caça de interessados na fábrica da Ford do Taboão, segue em conversas com três possíveis compradores para a unidade, afirmou Patrícia Ellen, secretária estadual de desenvolvimento econômico, durante a abertura do Congresso Latino-Americano da Indústria Automotiva, organizado por AutoData em parceria com a Prefeitura de São Bernardo do Campo, SP, no Cenforpe, na segunda-feira, 25.

 

A secretária revelou que além destas três há mais propostas à mesa: “Consideramos três como as mais fortes porque são formais, mas há outras que surgiram como consultas e estão evoluindo para algo mais concreto. Manteremos os interessados em sigilo para não atrapalhar as negociações”.

 

Imagem ilustrativa da notícia: Ford Taboão tem mais interessados, diz Governo do Estado

 

Henrique Meirelles, secretário estadual da Fazenda e Planejamento, também participante do evento, complementou a informação dizendo que os interessados na fábrica do Taboão são fabricantes de veículos instaladas no País e outras “que já tinham interesse em investir no Brasil”, mas que por razões internas adiaram o planejamento.

 

Ferramentaria -- O governo do Estado de São Paulo apresentará em dez dias programa de incentivo às fabricantes de veículos para compra de ferramental no País, batizado como Pró-Ferramentaria. O projeto foi anunciado no fim do ano passado, durante o Salão do Automóvel de São Paulo.

 

Henrique Meirelles disse que o programa oferecerá às empresas abatimento de créditos de ICMS, atualmente retidos, em negociações que envolvam compra de ferramental para produção de novos modelos.

 

Para o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando Junior, que também participou da abertura Congresso Latino-Americano da Indústria Automotiva, a medida representa a possibilidade de fortalecimento da cadeia produtiva instalada na cidade: “Com acesso aos créditos retidos as montadoras terão condições de investir localmente em ferramental em vez de importar”.

 

Fotos: Rafael Cusato.