Demanda por crédito e consórcio será maior ano que vem

Imagem ilustrativa da notícia: Demanda por crédito e consórcio será maior ano que vem
CompartilheCongresso AutoData 2019
16/10/2018

São Paulo – As entidades financeiras de crédito e consórcio de veículos esperam observar em 2019 aumento gradual da demanda por cotas e financiamentos. A projeção se baseia nas perspectivas de vendas maiores de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus no ano que vem. As impressões foram retratadas durante painel realizado no Congresso AutoData Perspectivas 2019, em seu segundo dia, a terça-feira, 16, em São Paulo, Capital, com as principais associações do segmento.

 

Seus representantes entendem que o cenário é favorável para que o consumidor, seja pessoa física ou jurídica, tenha confiança em fazer aquisições.

 

Luiz Montenegro, presidente da Anef, a Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras, afirmou que a demanda por financiamentos ainda não acompanhou totalmente o ritmo das vendas internas: “A inadimplência está sob controle e o crédito está disponível, mas o consumidor precisa recuperar a confiança, o que acreditamos que aconteça a partir do segundo trimestre do ano que vem. Esperávamos que este movimento ocorresse este ano, mas ele foi reprimido pelo fator político”.

 

O dirigente afirmou que em agosto estavam disponíveis nos bancos das montadoras R$ 2 bilhões para crédito. No mesmo mês, em 2015, quando o setor de veículos padecia dos efeitos de crise e vendas menores, o volume disponível foi de R$ 705 milhões. Para ele “o que precisa aumentar no mercado não é a oferta de crédito, mas a demanda por ele. Em 2019, se forem feitas as reformas, por exemplo, quem tem carta de crédito nas mãos deverá usá-la para trocar de veículo ou renovar a frota”.

 

Quando o cenário é de cautela o consumidor recorre mais às formas de compra de longo prazo, como o consórcio, disse Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da Abac, a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.

 

“O volume de cotas de crédito concedidas cresceu 8,3% até agosto na comparação anual e deverá crescer mais em 2019, principalmente em caminhões. Em outubro pode até ser que essa evolução alcance dois dígitos, porque os frotistas estão se preparando para o transporte de grãos da próxima safra. Pelos nossos cálculos há 350 mil consumidores com dinheiro na mão que estão apenas esperando o cenário se tornar mais confiável.”

 

Foto: Rafael Cusato.