Salão do Automóvel ficou para 2021

Imagem ilustrativa da notícia: Salão do Automóvel ficou para 2021
Foto Jornalista  André Barros

Por André Barros

CompartilheBalanço da Anfavea
06/03/2020

São Paulo – A Anfavea confirmou na sexta-feira, 6, o adiamento do Salão do Automóvel para, a princípio, 2021. Na coletiva mensal à imprensa onde divulga os resultados do mês, na sede da entidade, o presidente Luiz Carlos Moraes anunciou a decisão, tomada em conjunto com a organizadora Reed Exhibitions Alcantara Machado, para rediscutir o formato do evento e reduzir os custos das fabricantes.

 

Na verdade, embora coloquem o formato e os custos como prioridades, tudo poderá entrar na rediscussão, incluindo São Paulo como sede do evento. Moraes citou exemplo da Alemanha, onde a prefeitura de Munique decidiu investir no Salão do Automóvel local e receberá a edição do ano que vem, mudando uma história de noventa anos de realização em Frankfurt.

 

“Foi consenso, 100% das montadoras concordaram com a decisão”, disse Moraes, acrescentando que as desistentes – das associadas da Anfavea já tinham confirmado ausência  BMW, General Motors, HPE, Hyundai, Jaguar Land Rover, PSA e Toyota – também participarão da discussão. “Formamos um grupo técnico de trabalho para começar a desenhar esse formato. Não estipulamos um prazo, mas é para ontem”.

 

A decisão, tomada no fim da tarde de quinta-feira, 5, não prejudicará a realização da Fenatran, prevista para outubro do ano que vem. Aliás, usar o Salão como uma feira de negócios, assim como a de veículos de pesados, pode ser uma alternativa: “Vamos levar em consideração poder realizar vendas de automóveis no Salão”.

 

Segundo a Anfavea as montadoras gastam de R$ 250 milhões a R$ 300 milhões no evento, somados os gastos com organização, estandes, serviço, logística e contratação show, celebridades, dentre outros. A Reed calcula movimentar outros R$ 320 milhões na cidade com turismo, restaurantes, hotéis, consumo e mobilidade na cidade de São Paulo. 30 mil empregos temporários são gerados com o evento.

 

As datas do Salão, de 12 a 22 de novembro, seguem com a Reed, que alugou o São Paulo Expo no período. Segundo Moraes a organizadora pretende promover um evento no período, mas ainda está em estudos preliminares. Este evento pode, inclusive, ser voltado ao setor automotivo e, quem sabe, ter apoio da Anfavea.

 

Em nota, a organizadora afirmou que “possui o grande desafio de propor um novo Salão do Automóvel alinhado com as expectativas do público visitante e com a nova realidade das montadoras. Estamos focados na solução deste desafio e comprometidos com a entrega da melhor edição do Salão do Automóvel em 2021.”

 

Foto: Divulgação.