Exportações de autopeças caem no bimestre

Imagem ilustrativa da notícia: Exportações de autopeças caem no bimestre
Foto Jornalista Redação AutoData

Por Redação AutoData

CompartilheComércio Exterior
24/03/2020

São Paulo – As exportações brasileiras de autopeças retornaram, em fevereiro, a valores dentro do padrão histórico, ao somar US$ 662 milhões, informou o Sindipeças. O resultado, “ainda sem evidências das repercussões internas da pandemia do coronavírus”, corresponde a alta de 7,4% na comparação com fevereiro de 2019 e de 69,5% com relação a janeiro.

 

No acumulado do bimestre, contudo, as vendas externas alcançaram US$ 1,1 bilhão, o que representou queda de 6,7% na comparação com os primeiros dois meses de 2019.

 

As importações recuaram 3,8% com relação a fevereiro do ano passado e 23,8% na comparação com janeiro, somando US$ 719,1 milhões. No acumulado do ano somaram US$ 1,7 bilhão, 5% a menos do que no primeiro bimestre de 2019.

 

Assim o déficit da balança comercial de autopeças ficou 2,6% menor no bimestre. Segundo a entidade “os resultados das transações comerciais externas refletem, em alguma medida, a desaceleração do comércio mundial e o que ocorreu com as fabricantes de veículos no primeiro bimestre deste ano”.

 

Os embarques para os Estados Unidos, há um ano principal destino das peças brasileiras, caíram 42,9% no período, US$ 148 milhões, permitindo que a Argentina, com alta de 2,6%, US$ 229,7 milhões, voltasse a ser o principal cliente brasileiro.

 

Foto: Imprensa/GEPR.