Trabalhadores da GM aceitam proposta de lay off

Imagem ilustrativa da notícia: Trabalhadores da GM aceitam proposta de lay off
Foto Jornalista Redação AutoData

Por Redação AutoData

CompartilheCovid-19
06/04/2020

São Paulo – Trabalhadores da General Motors de Mogi das Cruzes e São Caetano do Sul, SP, Joinville, SC e Gravataí, RS, além do pessoal do Campo de Provas de Indaiatuba, SP, aprovaram as propostas de flexibilização de jornada e salários propostas pela companhia. Apenas os de São José dos Campos, SP, seguem negociando – ainda sem acordo, a GM propôs ao sindicato local adotar as regras da medida provisória 936 e aguarda a votação em assembleia.

 

Nas demais unidades foi adotado um lay off para horistas e mensalistas de todas as áreas com redução salarial de 5% a 25% por dois meses, a partir da segunda-feira, 13, quando os trabalhadores retornam de férias coletivas. Simultaneamente sindicato e companhia estudam adaptar, também, algumas regras da MP 936 ao acordo.

 

Os da área administrativa até o nível de gerência, que trabalham em home-office, terão 12,5% de redução no salário e uma hora a menos de jornada diária. Da diretoria para cima o corte foi de 25% nos vencimentos.

 

Em São José dos Campos, SP, foram quatro rodadas de negociação com o sindicato até que a GM ofereceu suspender os contratos com redução de salário por meio da MP 936. Os cerca de 3,8 mil trabalhadores decidirão em votação eletrônica se aceitam ou não a proposta, com cortes que variam de 5% a 25% do salário.

 

“O Sindicato defendeu, na mesa, a estabilidade do emprego por um ano e licença remunerada ou layoff sem redução salarial”, afirmou a entidade em nota. “A empresa não aceitou.”

 

Foto: Divulgação.