Confiança da indústria atinge maior nível em 47 meses

Imagem ilustrativa da notícia: Confiança da indústria atinge maior nível em 47 meses

Os empresários estão deixando para trás o pessimismo com relação à economia, mostra o ICI, Índice de Confiança da Indústria apurado pela FGV, que avançou 2,9 pontos em novembro e atingiu 98,3 pontos, o maior desde janeiro de 2014, quando chegou a 100,1 pontos. Após cinco altas consecutivas o ICI acumula elevação de 8,8 pontos no segundo semestre.



Para Tabi Thuler Santos, coordenadora da sondagem da indústria da FGV Ibre, a retomada da confiança industrial vem ganhando consistência nos últimos meses: “A produção do setor vem crescendo e os estoques se ajustaram, um cenário virtuoso que se reflete nas decisões estratégicas de contratação de pessoal”.

 

Nas empresas fabricantes de veículos o cenário positivo pode ser medido pelo aumento nas vendas e pela retomada da produção em três turnos, como foi anunciado recentemente pela Volkswagen, por exemplo. A companhia abriu o terceiro turno de produção em São Bernardo do Campo, SP, em função da fabricação dos modelos Polo e Virtus.

 

O Índice de Expectativas também apresentou expansão e subiu 4,2 pontos, para 99,4 pontos, acumulando alta de 7,3 pontos no segundo semestre. O ISA, Índice da Situação Atual, subiu 1,7 ponto, para 97,2 pontos, com alta de 10,2 pontos no mesmo período.



A melhora na percepção sobre os estoques foi o principal fator a contribuir para a alta do ISA no mês. Em outubro e novembro a parcela de empresas que avaliam o nível dos estoques como excessivo caiu de 11,3% para 8,7% do total, a menor taxa desde maio de 2013, quando alcançou 8,1%. Já a parcela das que o consideram insuficiente permaneceu relativamente estável, ao passar de 4,1% para 4% do total.



A edição de novembro do indicador coletou informações de 1 mil 101 empresas dos dias 1 e 27 de novembro.

 

Foto: Divulgação.