Reforma tributária entra na fase de simulações

Imagem ilustrativa da notícia: Reforma tributária entra na fase de simulações
CompartilheSeminário AutoData
05/08/2019

São Paulo – A Receita Federal começará a fazer simulações do modelo com o qual trabalha para criar o espírito da reforma tributária. Segundo Marcelo de Sousa Silva, secretário especial do órgão, o documento é pautado, a princípio, por dois pontos: a criação de um IVA, ou Imposto sobre Valor Agregado, e a desoneração da folha de pagamentos.

“Já neste mês iniciaremos as simulações que mostram, dentre outros dados, como ficará a arrecadação federal com a proposta de reforma na prática", disse Silva durante o Workshop AutoData Exportação: A Nova Prioridade da Indústria, realizado em São Paulo, SP, na segunda-feira, 5, no Milenium Centro de Convenções. "Há um olhar especial sobre a folha de pagamentos porque ela repercute no preço final dos produtos fabricados no País.”

O secretário disse, ainda, que a maioria dos setores que compõem a economia nacional contribuíram para a formatação de um modelo que “teve o respaldo do corpo técnico da Receita Federal” para ser concluído, a princípio, para a fase de simulações. Um deles é o automotivo, que chegou a enviar a Brasília, DF, pelas mãos da Anfavea, estudo mostrando, dentre outras coisas, que inexiste perda de arrecadação com um imposto único, um dos maiores temores da equipe econômica do atual governo.

O IVA é aplicado no México, país com o qual o Brasil mantém recente relação de comércio bilateral. O tributo é visto como um fator que melhora o ambiente de negócios, segundo Marcelo de Sousa Silva, e simplifica e torna viável o estabelecimento de mercados com regras mais previsíveis.

O secretário evitou os pormenores a respeito de datas para entrega de uma proposta de reforma ao Congresso, mas disse que Brasília aguarda o momento político oportuno para que possa se tornar matéria para aprovação.

Foto: Christian Castanho.