Nova linha de caminhões Mercedes-Benz chega em 2020

Imagem ilustrativa da notícia: Nova linha de caminhões Mercedes-Benz chega em 2020
CompartilheMontadora
27/08/2019

São Bernardo do Campo, SP – A Mercedes-Benz começará a produzir a partir do primeiro semestre do ano que vem na sua recém remodelada fábrica de São Bernardo do Campo, SP, uma nova linha de caminhões. Parte dela será apresentada nas próximas semanas e estará presente na Fenatran, em outubro – e, segundo o presidente e CEO Philipp Schiemer, prepara a companhia para a próxima década.

 

“Serão os caminhões mais inteligentes e seguros do Brasil.”

 

Os investimentos para colocar os novos caminhões no mercado somam R$ 1,4 bilhão e fazem parte do ciclo de R$ 2,4 bilhões aplicados de 2018 a 2022. Deste valor R$ 100 milhões foram destinados à aplicação de tecnologias da Indústria 4.0 na linha de produção de caminhões de São Bernardo. Schiemer disse que os investimentos seguirão em tecnologias da Indústria 4.0, novos produtos e serviços de conectividade.

 

O executivo acredita na continuidade da retomada do mercado de caminhões, iniciada no ano passado, no ano que vem. Para 2019 projetou, de início, 90 mil unidades vendidas, mas acredita que as vendas poderão chegar a algo em torno de 92 mil a 93 mil: “Ainda estamos longe do patamar do passado e seguimos com ociosidade na indústria. Mas mudou o cenário, o nível de juros baixos ajuda a alavancar as vendas e podemos acreditar que 2020 será mais um ano com crescimento”.

 

Segundo o presidente da Mercedes-Benz o tamanho ideal do mercado brasileiro de caminhões seria de 120 mil unidades. Para chegar a esse patamar Schiemer cobra do governo mais rapidez nas medidas da economia – segundo ele as reformas, embora tenham avançado, seguem em ritmo lento: “Não dá para um País como o Brasil crescer 0,8% em um ano, que é a projeção para 2019. Não recuperamos ainda as quedas dos últimos anos”.

 

De toda forma a retomada já mexe com o dia a dia da companhia. No ano passado a fábrica de Juiz de Fora, MG – que produz a linha Actros e cabines –, recebeu seiscentos novos funcionários para o segundo turno de produção. No ABCD paulista oitocentos trabalhadores foram integrados para o segundo turno de caminhões, terceiro turno de agregados e o recém-aberto segundo turno em chassis de ônibus.

 

Com a nova linha de caminhões a unidade mineira deixará de produzir o Actros, que passará a ser montado em São Bernardo. Schiemer esquivou-se de responder sobre o futuro do quadro de funcionários, mas garantiu que seguirão, ali, a montagem e a pintura de cabines.

 

Foto: Christian Castanho.