CNH investe na eletrificação dos caminhões Nikola

Imagem ilustrativa da notícia: CNH investe na eletrificação dos caminhões Nikola
CompartilheInvestimento
06/09/2019

Nova York –  A CNH Industrial está investindo US$ 250 milhões em participação na Nikola Corporation, empresa estadunidense que desenvolve tecnologias para caminhões movidos a célula de combustível. Esta parceria exclusiva entre as duas empresas resultará na produção em série de uma nova geração de caminhões elétricos, alimentados só a bateria ou por meio de células de hidrogênio.

 

O anúncio aconteceu durante o Capital Markets realizado pela CNH Industrial na Bolsa de Valores de Nova York com bastante destaque na apresentação de Gerrit Marx, presidente da divisão de veículos comerciais e especiais: “Esta parceria unirá as duas pontas que trarão em curto prazo a solução para o transporte com emissões zero”.

 

As duas empresas têm o desafio de neste “curto prazo” produzir uma nova geração de caminhões para o mercado estadunidense, o Nikola  One e o Nikola Two. A data para o lançamento desses produtos ainda não foi revelada. Uma das razões é que a integração das operações da Nikola com a Iveco e a FTP, os braços da CNH Industrial no segmento de veículos comerciais, é muito mais complexa do que somente construir os caminhões que já possuem seus projetos avançados.

 

O modelo de negócios que se está construindo oferecerá um pacote completo para utilização desses caminhões com o objetivo de que os custos sejam iguais ao da operação de um veículo movido a diesel. O sistema que está em desenvolvimento abrange todos os custos de propriedade, serviços, manutenção e até os gastos com o combustível, a energia.

 

Além disso haverá uma grande integração operacional, com a Iveco compartilhando a expertise de manufatura, engenharia e sua rede, infraestrutura e reputação em veículos comerciais no mercado europeu.

 

Também está programada uma joint venture na Europa em que a Nikola aportará suas tecnologias em célula de combustível, eixos eletrônicos, inversores, suspensão independente, armazenamento a bordo de hidrogênio, funcionalidades de atualização de softwares, infotainment e controles do veículos com as estruturas da CNH Industrial na região. Outro produto, o Nikola TER está sendo desenvolvido com as soluções apresentadas no caminhão Iveco S Way, especialmente para o mercado europeu.

 

Até 2022 todas essas iniciativas deverão estar no mercado de veículos comerciais. Até lá outra transição poderá se dar na oferta de combustível para essa nova geração de caminhões. A CNH acredita que a rede de gás natural que abastece veículos comerciais pode contribuir para a viabilidade dos veículos movidos a célula de combustível, à medida que os postos com gás natural possam ser convertidos para produzir hidrogênio.

 

O CEO da CHN Industrial, Hubertus Mühlhäuser, deixou seu entusiasmo em apresentação para os agentes financeiros na Bolsa de Valores de Nova York sobre as expectativas com esta parceria com a Nikola.

 

“Estaremos melhor posicionados na oferta de soluções para o mercado global de veículos comerciais colocando a Iveco como verdadeira marca disruptiva na indústria de caminhões. E de quebra, vamos abrir o mercado estadunidense para nossos produtos. Também vamos aumentar nossa liderança nas propulsões alternativas, com o uso do gás natural, eletricidade e células de combustível, contribuindo para a redução dos impactos das mudanças climáticas”.

 

A Iveco tem a liderança na venda de caminhões e ônibus movidos a gás natural na Europa com mais de 28 mil unidades negociadas.  

 

Foto: Divulgação