China estuda estimular consumo de veículos

Imagem ilustrativa da notícia: China estuda estimular consumo de veículos
Foto Jornalista  Redação AutoData

Por Redação AutoData

CompartilheInternacional
26/03/2020

São Paulo -- A China começa a pensar em mecanismos para estimular as vendas de automóveis, que apresentaram grande queda no primeiro bimestre por causa do avanço do coronavírus. A venda de veículos, lá, é considerada importante pilar da economia, e as autoridades estudam incentivar a compra de um carro novo e a criação de políticas para a troca de usados, com a intenção de amortecer, a curto prazo, o impacto causado pela pandemia.

 

As vendas na China recuaram 42% no bimestre na comparação com o mesmo período do ano passado. Em fevereiro a queda foi ainda maior, 79,1% diante do fevereiro anterior, porque a pandemia interrompeu as atividades comerciais no País. Na última terça-feira, 24, 94,7% das concessionárias locais voltaram a operar, com cerca de 61% dos clientes retornando ao mercado, segundo pesquisa realizada em 8,5 mil lojas.

 

No ano passado a China registrou queda de 8,2% nas vendas do setor automotivo na comparação com 2018 e, para 2020, a projeção da Caam, associação que representa as fabricantes chinesas, divulgada antes da pandemia, é de queda menor, em torno de 2%.

 

Foto: Fotos Públicas/Fernanda Carvalho.