Exportações batem recorde histórico

Imagem ilustrativa da notícia: Exportações batem recorde histórico
CompartilheBalanço da Anfavea
06/09/2017

Nunca a indústria automobilística exportou tanto quanto nos primeiros oito meses de 2017: de janeiro a agosto as empresas brasileiras mandaram para fora do País 506 mil unidades de veículos, maior volume desde o pico de 481 mil, alcançado no mesmo período de 2005. Com os números de agosto, quando foram exportados 66 mil 582 veículos – alta de 61,7% sobre o mesmo mês do ano passado –, a Anfavea reviu sua projeção de exportações para o ano de 705 mil para 745 mil, o que também será recorde.

 

Segundo o presidente Antônio Megale, da Anfavea, o desempenho deve-se ao aperfeiçoamento dos acordos bilaterais com países latino-americanos. A Argentina segue sendo, com folga, o principal destino da produção brasileira: do pouco mais de meio milhão de unidades exportadas no ano, 356 mil foram para lá, o equivalente a 70%:

 

“Enquanto o nosso mercado encolheu o mercado argentino cresceu e as empresas locais não conseguem atender à demanda”.

 

A principal fonte para abastecer as concessionárias argentinas é a indústria brasileira. De cada cem veículos vendidos lá, em 2017, 55 foram feitos aqui. Megale acredita que com a retomada das vendas no mercado brasileiro a Argentina deve também aumentar as exportações para cá, “principalmente de picapes”, e equilibrar a balança. O dirigente não acredita que esta melhora no mercado brasileiro afete as exportações: “Nossa indústria estava com uma capacidade ociosa que superava muito os 50%. Hoje ela caiu, mas ainda está em cerca de 45%. O que for preciso produzir nós produziremos. Tanto para o mercado interno quanto para exportação”.

 

Em valores as exportações brasileiras também caminham para um ano sem precedentes. De janeiro a agosto as vendas para o mercado externo somaram US$ 10 bilhões 270 milhões, valor 53,2% superior ao atingido no mesmo período do ano passado.