Detroit festeja Mahindra e sua fábrica na cidade: a primeira em 25 anos.

Imagem ilustrativa da notícia: Detroit festeja Mahindra e sua fábrica na cidade: a primeira em 25 anos.

A fabricante de veículos Mahindra, de Mumbai, Índia, anunciou investimento de US$ 230 milhões na construção de fábrica em Detroit, Michigan. É a primeira instalação automotiva a ser erguida na cidade em 25 anos: Detroit ostentou, durante décadas, o posto de maior polo automobilístico do mundo até decretar falência, em 2013, por causa da crise que abalou a economia local. A última fábrica construída na cidade foi investimento Chrysler, em 1992, uma planta concebida para produzir mais de 300 mil veículos/ano.

 

A nova fábrica criará 250 postos de trabalho. A Mahindra disse que começará a produzir veículos off-road em Auburn Hills, na região metropolitana da cidade, no início do ano que vem. E indicou que isso pode ser apenas um primeiro passo em suas ambições para os mercados da América do Norte.

 

A Mahindra é um dos principais produtores de carros e caminhões na Índia e na Coréia do Sul, mas até agora era principalmente conhecida nos Estados Unidos como fabricante de tratores. O presidente e fundador da companhia, Anand Mahindra, disse que Detroit era um ponto focal para o crescimento da empresa no país.

 

Durante o anúncio, feito na segunda-feira, 20, o governador do Estado de Michigan disse que o investimento representa a retomada dos negócios no Estado: “É bastante raro e extraordinário um anúncio como este. É uma parte importante e vital do ressurgimento de Detroit”.

 

Até 2020 mais qautrocentos empregos deverão ser criados pela empresa, e investidos novos US$ 600 milhões no local. A empresa espera construir cerca de 5 mil veículos off-road no primeiro ano  e depois adicionar capacidade para mais do que o dobro. 

 

A Mahindra tem atualmente trinta instalações nos Estados Unidos e já investiu US$ 1 bilhão. Detroit, hoje, é considerada uma região que detém os talentos de engenharia e conhecimento de fabricação, bem como uma incubadora de tecnologia para carros elétricos e sistemas de auto-condução. Por causa desse perfil --que resistiu à crise -- a companhia construiu centro de design e engenharia em Troy, ali perto.

 

Outras empresas estrangeiras também fizeram investimentos na área de Detroit e em todo o Meio-oeste estadunidense: chinesas compraram uma antiga divisão de transmissão da General Motors em Saginaw, e uma fábrica de vidro automotivo em Moraine, Ohio. Um dos maiores fornecedores de automóveis em Detroit é a empresa indiana Sakthi Automotive, que trata de expandir suas operações locais.

 

A entrada da Mahindra nos mercados da América do Norte é vista como promissora, embora empresas como General Motors, Toyota e Volkswagen estejam investindo no país para a produção de novos modelos, sobretudo elétricos. Conta a favor da companhia seu portfólio de SUVs e picapes que obtiveram sucesso no mercado asiático. E, agora, contar com a parceria da Ssangyong e da Pininfarina pode ajuda-la a se adaptar mais rápido àqueles mercados. 

Foto: Divulgação.