VW investe R$ 30 milhões em ferramentaria

Imagem ilustrativa da notícia: VW investe R$ 30 milhões em ferramentaria

A Volkswagen comemora 60 anos de atividades da sua ferramentaria da fábrica de São Bernardo do Campo, SP, e para marcar a data a empresa investirá R$ 30 milhões em três máquinas novas, responsáveis pela usinagem de ferramentas de estampagem para peças de grande porte. Parte do investimento, inclusive, já foi usado para inaugurar dois centros de usinagem de última geração, com o terceiro previsto para começar a operar no começo do ano que vem.

 

Segundo a empresa, os novos recursos tecnológicos oferecerão ainda mais precisão e agilidade no desenvolvimento e fabricação de ferramentas destinadas à produção de peças, como laterais, portas e dispositivos para a armação de carrocerias. Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América do Sul, falou sobre a importância da ferramentaria no Brasil:

 

“Temos muito orgulho em dizer que a Volkswagen introduziu uma série de inovações tecnológicas no segmento de ferramentaria no Brasil, como, por exemplo, na estamparia, que foi a primeira a utilizar prensas robotizadas na confecção de peças e solda a laser na produção de veículos no País. Por isso, buscamos investir nesta importante área, para que ela seja cada vez mais estratégica no desenvolvimento de novos modelos no Brasil e também de projetos globais do Grupo Volkswagen”.

 

Nos 60 anos de Brasil, a ferramentaria produziu mais de seis mil dispositivos e ferramentas, utilizando mais de 120 mil toneladas de ferro fundido processado. Nos últimos anos, a área produziu as principais ferramentas e dispositivos para modelos como Gol, up!, Fox, Saveiro, Golf, Polo e Virtus, sendo que o último começará a ser vendido no começo de 2018.

 

Plantas de outros países da Volkswagen também foram atendidas pela ferramentaria brasileira, com exportações de ferramentas ao México para produção de caixa de roda externa e de canal de água do novo Tiguan Allscape, que também virá ao Brasil em 2018. Os mexicanos também receberam dispositivos para a produção do New Beetle, Jetta e Fusca, enquanto a Argentina recebeu para a produção de SpaceFox e Amarok. Até Alemanha, Hungria e China receberam ferramentas que saíram do Brasil.

 

Foto: Divulgação.