Vendas de implementos diminuem 2,4% em 2017

Imagem ilustrativa da notícia: Vendas de implementos diminuem 2,4% em 2017

É verdade que foi anotada, no ano passado, a recuperação do setor de caminhões – mas a indústria de implementos rodoviários fechou 2017 com retração de 2,4%: foram vendidas 60 mil 497 unidades ante 61 mil 996 no mesmo período do ano anterior, segundo os dados divulgados pela Anfir, Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, na segunda-feira, 8.

 

A queda foi justificada pelo seu presidente, Alcides Braga, “à medida que não conseguimos zerar as perdas por causa do comércio urbano, que ainda não respondeu à onda de recuperação da economia. A recuperação do segmento de carroceria sobre chassis depende do resultado das vendas do comércio de varejo e do desempenho de micro e pequenas indústrias que geram muita carga própria”.

 

O setor leve, de carroceria sobre chassis, citado pelo presidente, entregou 35 mil 569 unidades ante 38 mil 809 em 2016, queda de 8,35%, o que já era esperado pela Anfir, que acredita na recuperação deste setor este ano mas depende da retomada da economia no mercado de varejo. No ano passado os segmentos que registraram as maiores quedas foram: betoneira -42,23%, basculante -23,24%, baú lonado -21,39%.

 

Os demais segmentos apresentaram queda abaixo de 10%, próxima da retração do setor.

 

Pesados em alta

 

Nem toda a indústria de implementos rodoviários encerrou 2017 com queda, caso do segmento pesado, reboques e semirreboques, que comercializou 24 mil 928 unidades ante 23 mil 187 em 2016, alta de 7,5%. De acordo com Braga “a recuperação do segmento pesado representou para a indústria um momento importante em 2017”.

 

Os segmentos que registraram a maior alta foram tanque alumínio 136%, baú lonado 49,3%, dolly 32,4% e baú frigorífico 30,78%. Apesar da alta alguns segmentos não acompanharam o crescimento, como o canavieiro -28,5%, silo -24,3% e especial -21,4%.

 

Para 2018 a Anfir espera que o segmento continue crescendo, “pois deveremos ampliar esse resultado acompanhando a recuperação da economia, que também deverá trazer o setor leve para o desempenho positivo”.