Fenatran 2019: de olho no futuro.

Imagem ilustrativa da notícia: Fenatran 2019: de olho no futuro.
Foto Jornalista  André Barros

Por André Barros

CompartilheFenatran
13/10/2019

São Paulo – Há quatro anos o Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi recebia uma Fenatran esvaziada, sem a presença de grandes fabricantes. Dois anos depois, em casa nova, o tradicional Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Cargas levou ao São Paulo Expo a esperança na retomada. Os investimentos e produtos apresentados nesta 22ª edição, que abre as portas ao na segunda-feira, 14, mostram que esta retomada já está consolidada e, agora, o pensamento é no futuro.

 

A partir de 2020 começam a sair das linhas de montagem de Resende, RJ, um caminhão elétrico. O e-Delivery, da Volkswagen Caminhões e Ônibus, movimenta a cadeia fornecedora e tem 1,6 mil pedidos feitos pela Ambev, uma das parceiras de investimento – e há, segundo fontes, muitos outros clientes interessados, o que gera uma agradável dor de cabeça aos executivos da VWCO.

 

Ainda no campo de combustíveis alternativos a Scania, parceira da VWCO no Grupo Traton, começa a receber pedidos de caminhões movidos a GNV. A Volvo prometeu caminhões elétricos para o Brasil e a FPT mostra na feira um motor conceito que pode ser abastecido a gás natural, etanol ou biometano.

 

A Mercedes-Benz, líder de mercado, olha atentamente os movimentos da concorrência enquanto coloca no mercado a nova geração do Actros, recheada de tecnologia, conectividade e itens de segurança. O chefe mundial de caminhões, Stefan Buchner, garantiu que a companhia está pronta para um próximo passo: sua fábrica dotada de conceitos de Indústria 4.0 pode, a qualquer momento, produzir modelos elétrico, híbridos ou com motores movidos a combustíveis alternativos.

 

Também é novidade a nova geração da M-B Sprinter, apresentada há um ano em Hannover, Alemanha, no IAA, e que agora é produzida na Argentina. A Iveco mostra na Fenatran a nova Daily, uma resposta ao movimento da concorrência – ambas com promessa de tecnologia, conectividade e mais segurança. Também nessa faixa de mercado, Peugeot e Citroën apresentaram suas linhas de vans e furgões, tendo como grande novidade um pacote de serviços.

 

Não para por aí. A mais nova concorrente, DAF, planeja trazer novos caminhões após concluir a construção do Centro de Distribuição de Peças em Ponta Grossa, PR.

 

Tudo isso foi divulgado apenas no primeiro dia, dedicado à imprensa, da Fenatran. A partir de segunda-feira, 14, a organização espera receber cerca de 60 mil compradores de diferentes setores da economia para ver de perto produtos de mais de 450 marcas expositoras – cem a mais do que na edição de 2017, a da retomada. Naquele ano, segundo a Anfavea, foram vendidos pouco mais de 51 mil caminhões. Em 2019 a expectativa é de alcançar o dobro do volume.

 

Foto: André Barros.