Tombo da indústria global será superior ao da crise de 2008

Imagem ilustrativa da notícia: Tombo da indústria global será superior ao da crise de 2008
Foto Jornalista Redação AutoData

Por Redação AutoData

CompartilheConjuntura
25/03/2020

São Paulo – A pandemia de coronavírus custará à indústria global de veículos ao menos 10 milhões de unidades, projeta a IHS Markit. A consultoria divulgou na quarta-feira, 25, novas projeções para a demanda global por veículos: 78,8 milhões de unidades, queda de 12% com relação a 2019 – e 10 milhões de unidades abaixo da estimativa anterior, divulgada em janeiro. Mais: o tombo de 12% é superior ao declínio de 8% registrado na última recessão global, em 2008-2009.

 

“A indústria automotiva global deve testemunhar uma paralisação sem precedentes e quase instantânea da demanda em 2020”, analisou Colin Couchman, diretor executivo de projeções para demanda global de automóveis. “A disseminação global de coronavírus emerge como o maior fator de risco enfrentado pela indústria por muitos anos.”

 

O analista da IHS acrescentou que esta crise gera pressão adicional a uma indústria já estressada. O relatório assinado por Couchman rebaixa o prognóstico em praticamente todas as regiões. Só na China a demanda por veículos será de 2,3 milhões de unidades a menos do que a inicialmente projetada, com um mercado de 22,4 milhões para o ano, queda de 10% comparado com 2019.

 

Na Europa a IHS acredita em queda de 13,6%, chegando a 15,6 milhões de veículos – 1,9 milhão de unidades a menos da projeção antes do advento do coronavírus. O mercado estadunidense perderá 2,4 milhões de unidades com relação à última projeção, chegando a 14,4 milhões de veículos, queda de 15,3% na comparação com o ano passado.

 

Foto: Divulgação.