Caminhões: setor projeta vendas 24% maiores em 2018.

Imagem ilustrativa da notícia: Caminhões: setor projeta vendas 24% maiores em 2018.
CompartilheBalanço da Anfavea
05/01/2018

O setor de caminhões conseguiu reverter o quadro negativo nas vendas de 2016 e fechou 2017 com alta de 2,7% no volume. A marca, considerada pequena e calculada sobre uma base menor ainda, representou um alento às fabricantes, que traçam para 2018 um cenário melhor, com crescimento de 24,7% nas vendas de veículos pesados sobre as vendas do ano passado, que atingiram a marca de 63 mil 696 unidades de caminhões e ônibus.

 

O crescimento foi creditado pelas fabricantes ao processo de renovação de frota pelo qual passaram alguns grandes clientes ligados principalmente ao agronegócio, área da economia que esteve aquecida ano passado em função das demandas da super safra. O setor, no entanto, quer crescer mais este ano e chegar a marca de 79,5 mil veículos licenciados. Para atingir a meta, o discurso de é que preciso aumentar o PIB se mantém firme na indústria.

 

Os dados divulgados pela Anfavea na sexta-feira, 5, mostraram que o volume de caminhões emplacados chegou a 51 mil 941 unidades, marca um pouco acima dos 50 mil 559 caminhões vendidos no acumulado de 2016. As vendas realizadas em dezembro, o melhor mês do ano em termos de emplacamentos, chegaram a 6 mil 76 unidades, um salto de 36,5% sobre as vendas feitas em dezembro de 2016. Foi a melhor marca desde julho de 2015, quando o setor vendeu 6 mil 494 unidades.

 

Os modelos pesados foram os que apresentaram o maior crescimento nas vendas dentro do segmento, no ano passado. Foram vendidos 18 mil 747 unidades, alta de 23,4% frente o volume de 2016. A fabricante Volvo terminou o ano como líder de vendas na categoria, com 5 mil 44 unidades emplacadas, crescimento de 18,9% na comparação com o desempenho comercial de 2016. A Mercedes-Benz terminou o ano em segundo lugar na categoria, emplacando 4 mil 914 caminhões pesados, crescimento de 23,3%. A Scania, em terceiro, vendeu 4 mil 901 unidades, mais 38,4%.

 

Na categoria de semipesados, em 2017, queda de 6,5% ante o volume acumulado em 2018, sendo vendidos ano passado 13 mil 542 veículos. A MAN terminou o ano como a empresa que mais vendeu veículos desse modelo – 4 mil 952 unidades, leve alta de 1,4% na comparação com o desempenho comercial de 2016. Mercedes-Benz, a segunda colocada, vendeu 3 mil 857, queda de 16,5%. A Ford, em terceiro, vendeu 2mil 158 unidades, alta de 5,4%.

 

Nas demais categorias, o volume de caminhões médios vendidos em 2017 chegou a 4 mil 443 unidades, mais 5,3% que em 2016. Queda de 11,2% nas vendas de caminhões leves. Foram vendidos 11 mil 687 veículos da categoria ano passado. Fechando o segmento, as vendas de semileves ano passado se mantiveram praticamente estáveis ante as realizadas em 2016, com 0,2% positivos.

 

O volume de ônibus vendidos ano passado chegou a 11 mil 755 unidades, alta de 5,3% na comparação com o desempenho de vendas de 2016.

 

Foto: Divulgação.