Média diária de vendas pode superar 10 mil unidades em abril

Imagem ilustrativa da notícia: Média diária de vendas pode superar 10 mil unidades em abril
CompartilheBalanço da Anfavea
05/04/2018

As vendas de veículos continuam crescendo e se recuperando, e somaram 207,4 mil unidades em março, com crescimento de 32,2% frente ao resultado de fevereiro e de 9,6% sobre o mesmo mês do ano passado, a um ritmo de 9,8 mil unidades vendidas em 21 dias úteis. No acumulado do trimestre janeiro-março foram licenciados 545,5 mil veículos, 15,6% a mais do que o resultado do mesmo período de 2018, 472 mil unidades.

 

Do total comercializado em março 200,4 mil foram automóveis e comerciais leves, 5,9 mil caminhões e 1 mil ônibus, e no trimestre foram vendidos 528,2 mil leves, 14,5 mil caminhões e 2,7 mil ônibus. Os destaques mais uma vez ficaram com os veículos comerciais, que registaram crescimentos de 50,4% e 54,2% em caminhões e ônibus no período.

 

O presidente da Anfavea, Antônio Megale, disse esperar que o ritmo das vendas, em abril, venha a ser maior do que o registrado em março:

 

“O volume vendido nos primeiros dias do mês indica que poderemos ter uma média de vendas diária acima das 10 mil unidades em abril. O importante é que, uma vez alcançada, esta será a primeira vez em que um volume como este será registrado nos primeiros meses do ano desde 2015".

 

Ainda cnsiderando as expectativas futuras, Megale acredita que essa média mensal de vendas poderá ser mantida, e até ultrapassada, até o fim do ano:“É difícil fazer algum tipo de previsão neste momento. Mas acredito que poderemos chegar muito próximo de 11 mil unidades mensais ainda neste 2018”.

 

As razões que justificam o ritmo forte de vendas, tanto em março como no trimestre, continuam as mesmas:  economia descolada da política, crédito mais acessível e aumento da confiança do consumidor e da indústria.

 

Em termos de estoques o setor fechou março com 230,7 mil unidades, das quais 150 mil repousaram nos pátios das concessionárias e 80,7 mil nos das montadoras. Este volume corresponde a 34 dias de produção e foi considerado como normal pela Anfevea.

 

Foto: Divulgação.