Leves: vendas crescerão independente da eleição.

Imagem ilustrativa da notícia: Leves: vendas crescerão independente da eleição.
CompartilheCongresso AutoData 2019
16/10/2018

São Paulo - O segundo dia do Congresso AutoData Perspectivas 2019, realizado na terça-feira, 16, em São Paulo, Capital, promoveu painel de debates específico para as fabricantes de automóveis. Um dos participantes, o vice-presidente comercial da Renault, Alejandro Botero, afirmou que o mercado crescerá no ano que vem, mas considerou difícil projetar um número.

 

O presidente da Caoa, Mauro Correia, também participou e disse que no ano que vem o mercado crescerá, mas em ritmo lento. Sua projeção para as vendas totais do segmento neste ano é de 2 milhões 540 mil unidades.

 

José Luiz Vendramini, diretor comercial da Nissan, também acredita no crescimento do mercado em 2019: para ele as vendas de automóveis e comerciais leves serão de 2,6 milhões a 2,7 milhões de unidades. Porém, salientou que “esse crescimento dependerá das definições políticas, mas acredito que o mercado crescerá independente de quem seja eleito”. Com relação às vendas da Nissan em particular a projeção é comercializar de 110 mil a 120 mil unidades ante 95 mil neste ano.

 

A meta da Renault para 2018 era chegar a 8% de participação de mercado e a companhia já atingiu 8,6%, segundo Botero. “Para o ano que vem a intenção é seguir com o crescimento constante que registramos até agora, e a nossa próxima meta é alcançar 10% de participação até 2022.”

 

Já o executivo da Caoa disse que a projeção da empresa para esse ano é vender 110 mil veículos, das marcas Chery e Hyundai, alta de 7% na comparação com o ano passado. “O crescimento das nossas vendas esse ano virá dos novos modelos, avanço da rede e o aumento da qualidade nos serviços. Para crescer mais no ano que vem esperamos recuperar a marca Chery, trazendo novos produtos e trabalhando forte na rede, e com isso as vendas da marca poderão chegar a 34 mil unidades.”

 

Fotos: Rafael Cusato.