Caoa busca alternativas para ampliar rede Chery

Imagem ilustrativa da notícia: Caoa busca alternativas para ampliar rede Chery
CompartilheMontadora
19/10/2018

São Paulo – Usar os grandes terrenos onde atualmente estão instaladas grandes lojas de outras marcas deverá ser uma alternativa da Caoa Montadora para ampliar a rede Chery – de quem adquiriu 50,07% da operação no ano passado – no Brasil. Durante o Congresso AutoData Perspectivas 2019 o presidente Mauro Correia, explicou que o mesmo terreno poderá comportar lojas de marcas diferentes.

 

\"O conceito antigo era construir grandes revendas, algumas com até 15 mil m². Hoje isso não faz mais sentido, então nos locais onde temos essas grandes lojas podemos reformar e construir duas ou até três revendas diferentes\".

 

Segundo o presidente o foco da empresa está nos negócios gerados pelas revendas e elas precisam lucrar -- caso isto não ocorra, uma das saídas é racionalizar o espaço: \"Também estamos avaliando as vendas por m² de toda a rede, o custo do aluguel e da propriedade por carro vendido antes de definir o que fazer com cada ponto de venda\".

 

Nas regiões em que a Caoa Chery ainda não possui lojas a intenção é abrir novos pontos de vendas, analisando a disponibilidade de imóveis e os custos de compra ou do aluguel.

 

Em março a Caoa Chery lançou o SUV Tiggo 2, e divulgou, no fim do mês passado, que revisou para cima o número de lojas planejado para inaugurar este ano: a previsão que era de sessenta lojas passou para 111, sendo que 68 estarão inauguradas até dezembro, com mais 43 programadas.

 

A projeção revisada da expansão de rede atende ao planejamento da companhia de lançar mais três modelos no Brasil: o sedã Arrizo 5, que será apresentado nos próximos dias e já está sendo produzido na fábrica de Jacareí, SP, e os SUVs Tiggo 4 e Tiggo 7:

 

\"Para o ano que vem nossa projeção é a de vender 34 mil unidades e ser uma das treze marcas mais vendidas no Brasil\".

 

Foto: Rafael Cusato.