Setor de máquinas mira o mercado externo

Imagem ilustrativa da notícia: Setor de máquinas mira o mercado externo
CompartilheBalanço da Anfavea
06/08/2019

São Paulo – A produção de máquinas agrícolas e rodoviárias em julho somou 6 mil 194 unidades, alta de 40,2% na comparação com junho, resultado do crescimento do volume exportado para países como Estados Unidos, México e Peru, de acordo com o vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel Neto. Segundo ele, as empresas estão fazendo um esforço maior para ampliar as vendas a outros mercados, para compensar o mercado interno em retração.

 

Na comparação com o mesmo mês do ano passado houve recuo de 8,1%, mesmo índice de queda no acumulado do ano, que registrou 30 mil 918 máquinas produzidas em sete meses. Para o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, a queda no acumulado está dentro da previsão:

 

“O resultado no acumulado ainda é influenciado por um primeiro semestre fraco, mas acredito que recuperaremos os volumes até dezembro e, talvez, tenhamos resultado melhor do que o projetado”.

 

As vendas até julho foram de 23 mil 754 unidades, contra 24 mil 601 máquinas em igual período do ano passado, retração de 3,4%. Para Moraes a situação está sob controle e a expectativa é a de que até dezembro o setor registre crescimento nos licenciamentos: “Algumas compras estão paradas aguardando aprovação de financiamento. Até dezembro o setor deve reverter esse cenário”.

 

Considerando apenas o mês passado foram comercializadas 3 mil 924 unidades, queda de 17,2% com relação a julho de 2018 e de 9,4% ante junho passado.

 

As exportações de julho chegaram a 1 mil 438 máquinas, alta de 60,1% na comparação com junho, puxada pelo trabalho que as empresas fizeram para conseguir aumentar suas vendas externas. Com relação ao mesmo mês do ano passado houve crescimento de 18,3% e, no acumulado do ano, a expansão foi de 1,3%, com 7 mil 513 unidades comercializadas para outros países.

 

Foto: Divulgação.