Para presidente da Anfavea, PEC apresentada em Brasília é positiva

Imagem ilustrativa da notícia: Para presidente da Anfavea, PEC apresentada em Brasília é positiva
Foto Jornalista  Leandro AlvesFoto Jornalista Bruno de Oliveira

Por Leandro Alves

e Bruno de Oliveira

CompartilheConjuntura
06/11/2019

São Paulo – Durante a coletiva mensal de apresentação do balanço da indústria, na quarta-feira, 6, o presidente da Anfavea, Luiz Carlos de Moraes, fez observações sobre alguns pontos do pacote econômico apresentado pelo governo federal. De forma genérica, pois ainda é muito cedo para avaliar o conjunto das propostas para um posicionamento mais elaborado, ele disse que o que foi levado ao Congresso Nacional "é positivo”.

 

Em linhas gerais avaliou como correta a direção que o País toma por meio da PEC, a proposta de emenda à Constituição, apresentada pelo governo federal, justamente por “atacar as ineficiências e proporcionar choque de redução de tarifas e abertura de mercado”.

 

Sobre uma das propostas que constam no documento, a da redução de cinco para quatro anos no tempo de revisão de todos os incentivos concedidos pelo governo, Moraes afirmou que é algo que diz respeito a todos os setores da economia: “Essa medida vale para a sociedade, para todos os setores, não só o automotivo. Teremos que trabalhar aqui como nossas empresas fazem lá fora, buscando eficiência em todos os departamentos”.

 

A pauta é sensível ao setor automotivo, que recebeu benefícios fiscais em algumas operações no País e em segmentos específicos da atividade industrial por meio do Rota 2030, a nova política industrial tornada lei no fim do ano passado.

 

Moraes acredita que as discussões no âmbito governamental ainda terão novos capítulos e que os “resultados de tudo isso serão sentidos a partir do segundo semestre do ano que vem”.

 

Foto: Divulgação.