Negócio Ford Taboão volta à superfície

Imagem ilustrativa da notícia: Negócio Ford Taboão volta à superfície
Foto Jornalista  Bruno de Oliveira

Por Bruno de Oliveira

CompartilheEmpresa
20/05/2020

São Paulo – Ford e Sindicato dos Metalúrgicos do ABC deverão se reunir nas próximas semanas tendo como pauta a fábrica do Taboão, em São Bernardo do Campo, SP. No Webcon AutoData o vice-presidente da Ford, Rogelio Golfarb, confirmou que há mais de um grupo interessado na unidade, que deixou de produzir no fim de outubro.

 

“Recebemos grupos interessados, alguns automotivos, outros não automotivos. Estamos avaliando esses interesses que existem, sim, mas nada a ponto de dizermos que temos um potencial [comprador], não chegamos nessa fase”.

 

De acordo com o sindicato são três os interessados: dois chineses do setor automotivo e uma empresa da área de logística. De três em três surgiram os interessados na fábrica desde que a Ford anunciou o encerramento de sua produção naquela unidade. No começo da saga, por meio de uma espécie de consórcio com o governo do Estado, também foi anunciado que eram três os interessados. Com o tempo soube-se que se tratava do Grupo Caoa, o então favorito ao arremate, e a Foton. Em janeiro surgiu o interesse da BYD.

 

De qualquer forma a empresa avisou ao sindicato que, em três semanas, deverá ocorrer reunião durante a qual pormenores serão revelados sobre uma venda potencial: há cerca de seiscentos trabalhadores, que integravam o quadro da Ford Taboão, que esperam por um desfecho com a esperança de serem reintegrados às operações do comprador.

 

“Continuamos em contato com a direção da Ford durante todo esse período, acompanhando as movimentações da empresa na busca por um comprador", disse o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana. "Deveremos ter uma reunião com eles em três semanas, quando poderemos ter alguma questão concreta para discutir. Se houver alguma proposta discutiremos sobre fatos concretos.” 

 

Foto: Divulgação.