Toyota renova acordo por Guaíba até 2025

Imagem ilustrativa da notícia: Toyota renova acordo por Guaíba até 2025
CompartilheMontadora
28/08/2019

São Paulo – A Toyota renovou com o governo do Rio Grande do Sul o acordo que mantem um centro de distribuição em Guaíba. O trato atual, que versa sobre incentivos do Estado e contrapartidas da fabricante, venceria no ano que vem, mas foi estendido até 2025 – prazo inferior ao desejado pela companhia, que pleiteava a renovação até 2032.

 

A assinatura do quinto aditivo ao contrato torna viável a incorporação de mais um componente ao processo de finalização de montagem das picapes Hilux, uma das contrapartidas da Toyota fornecida pelo governo do Estado como forma de fomentar a produção local de autopeças.

 

Manter a fabricante em Guaíba significa ao governo gaúcho, além da possibilidade de estimular as empresas locais de autopeças, não perder arrecadação: segundo fonte ligada à Fazenda local a Toyota representa a segunda maior fonte de arrecadação de Guaíba, atrás apenas da CMPC Celulose Riograndense.

 

No Brasil a Toyota mantém três centros de distribuição: o de Guaíba, em Vitória, ES, e em Recife, PE, no Complexo de Suape. Estão em tratativas a instalação de uma quarta unidade, na Região Nordeste. Em junho o presidente Rafael Chang assinou protocolo de entendimentos com o governo do Ceará, mas a empresa não descarta a instalação em outro Estado.

 

No centro de distribuição do Rio Grande do Sul, em operação desde 2005, os modelos importados da Argentina, como a picape Hilux e o SUV SW4, recebem as adaptações necessárias ao mercado brasileiro antes de seguirem para as concessionárias. O mesmo acontece com os modelos produzidos aqui, que passam pelo centro antes de serem exportados.

 

Participaram da assinatura do quinto aditivo ao contrato, iniciado em 2003, o governador Eduardo Leite, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ruy Irigaray, o secretário adjunto da Fazenda, Jorge Luís Tonetto, o presidente da Toyota do Brasil, Rafael Chang, e o prefeito de Guaíba, José Sperotto.

 

Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini